Está aqui

Comentários efectuados por Orquídea azul

  • Orquídea azul comentou a entrada "Eu- Orquídea azul" à 12 anos 1 mês atrás

    Olá Cristina! Podes me tratar por tu á vontade! A afinidade que descreves é recíproca, e é óbvio que te vou escrever! Fico muito feliz por gostares de ler os meus textos!...
    Quanto ao sonho da quinta, eu também adorava ter um cítio onde eu pudesse acolher todos os animais, principalmente aqueles que são largados pelos donos. O meu Elias, o cão que eu acolhi, é muito feliz agora na nossa casa, tem todos os miminhos e levamo-lo regularmente para caminhar!... Adoro ver animais felizes, á solta... livres e léves...:-)
    Quanto á dança, eu sei dançar quizomba bastante bem!... Adoro dançar. Adorava fazer balé, mas não posso por causa de ums problemas cérios que tenho de coluna!... Mas adoro dançar, especialmente danças africanas que eu acho extremamente expressivas, sençuais e lindas! Também aprendi a fazer Hula-hula, mas perdi a prática, e faz doer as costas!...(risos)
    Outra coisa que eu adoro fazer, são masságems. Aprendi a fazer masságem clássica médica, e sei algumas técnicas de reiky. Gostava de poder fazer isso... Já puz um anúncio no jornal, espalhei anúncios por aí, mas aqui na minha terra ninguém quer saber desse tipo de coisas... infelizmente!...:-(
    Bem, vou-vos deixar. Fico muito feliz mesmo com a participação positiva neste blog, e vamos todos criar um bom cíclo de amizade, cordialidade, entre-ajuda e porque não... amor!... No sentido alargado, claro!...
    Com carinho
    Orquídea

  • Orquídea azul comentou a entrada "Eu- Orquídea azul" à 12 anos 1 mês atrás

    Olá Patricia!
    Flores-... são dos seres mais delicados que existem... São uma grande obra de arte do criador!...
    Qual é a tua flor preferida? Que flor é que tu achas que combina comtigo, com a tua maneira de ser...
    Beijinhos
    Orquídea

  • Orquídea azul comentou a entrada "Eu- Orquídea azul" à 12 anos 1 mês atrás

    Olá Tiago!
    Podes cer que sou uma pessoa muito pacífica que só procura harmonia e equilíbrio. Uma das coisas que me mais me faz sofrer são as intrigas e a desharmonia entre pessoas á minha volta, principalmente as pessoas que amo. Quero só que toda a gente se sinta bem, mais nada!...
    Também adoro ouvir, escutar e aconselhar os outros...Sou melhor conselheira para os outros do que para mim mesma...
    Quem gostou da apresentação e quer ser meu amigo/a é só escrever-me, ou então para desabafar, contar alguma coisa, ouvir um conselho, precisar de uma ajuda que eu possa dar ETC.
    PS: Fica sempre um perfume nas mãos de quem oufereçe uma rosa
    Beijinhos e abraços

  • Orquídea azul comentou a entrada "amar cegamente...!" à 12 anos 1 mês atrás

    Olá Tiago!
    Sim percebeste mal. Quando eu disse "um amor cego como eu" não quiz dizer que o meu companheiro tenha de ser cego ou que tenha de ter algum tipo de limitação vizual, mas que o próprio amor deve ser cego, ou seja: precisamente sem olhar á deficiência... A justiça deve ser cega porque não deve olhar a nada, deve ser igual para todos! O amor deve ser cego no sentido em que não se deve deixar iludir e himibir por este tipo de limitações.
    Beijinhos para ti e para todos

  • Orquídea azul comentou a entrada "amar cegamente...!" à 12 anos 1 mês atrás

    Olá José Filipe e todos os leitores e participantes do blog!O que eu acho importante e complicado também, é aquela parte da auto-estima, auto-comfiança e amor-próprio.Existe um Slogan televisivo qualquer que diz: "Se eu não gostar de mim, quem gostará?" Ou: "Se eu gostar de mim, quem não gostará?" Isso são duas grandes realidades...É um aspecto muito complicado para quase toda a gente, ainda mais quando se tem uma deficiência. Nós temos de acreditar em nós próprios, na capacidade que temos em conquistar alguém a pesar de tudo... no facto de que pode haver alguém que nos ame, que tente olhar para nós... com olhos de ver e não olhar por olhar... (isto é uma metáfora) Se nós nos aproximamos de alguém e pensarmos: "Este/a não se vai interessar por mim, já sei disso logo á partida"... Aí estamos a criar bbarreiras a nós próprios! Eu sei muito bem que a realidade dos nossos tempos é cruél, que toda a gente olha só por si, que não se encherga nada para além do próprio nariz... Mas todas as régras têm excepções... e todos nós meressemos ser amados!... Tentem cada dia mais confiar no vosso carisma, e a vida vai mudar de rumo!...
    Beijinhos da sonhadora
    Orquídea azul

  • Orquídea azul comentou a entrada "amar cegamente...!" à 12 anos 1 mês atrás

    Querida Ana
    Um outro pensamento que me vem ao ler o teu texto e os dos outros amigos é... Ha uma diferença entre o primeiro amor da nossa vida e os outros... isto é quando o primeiro amor não é a pessoa com a qual ficamos para o resto da vida...(sorriso) Quando nos apaixonamos pela primeira vez por alguém, não temos nenhumas mágoas antigas, por isso também não temos tanto medo. A primeira paixão é no meu ver a mais bonita porque é também a mais eufórica, inossente e aquela que tem menos reservas... Quando alguém já amou e foi magoado ou não foi correspondido, ou "mandado passear" porcausa de uma deficiência ou doença, porcausa de diferenças sociais ETC, essa pessoa já tem muito mais reservas em voltar a amar, até porque amor é confiança... Apaixonar-se por alguém é relativamente fácil, dificil é confiar nessa pessoa ou termos a serteza que podemos confiar nela, e mostrar-nos dignos da confiança dela também... A minha primeira paixão foi tão intença quanto doentia, porque me fez sofer de mais!... Mas quando eu descubri que amava esse homem, bem no início, eu não tinha medo de nada, achava que era dona do mundo, que nada poderia correr mal e tinha a serteza que ia-mos ser felizes para sempre... Santa iluzão!...(riso triste) Quanta decepção, quantas lágrimas vertidas, quantas noites sem dormir, quantas cartas escritas para o galheiro, quantos quilos perdidos!... Quanto tempo demorei a acreditar que poderia voltar a ser capaz de amar alguém... Amar é superar os medos, confiar, entregar-se... Mas quanto mais se sofreu no passado, mais medo se têm... Não podemos é deixar que o medo guie os nossos passos e se queremos realmente amar e ser amados, temos de aprender a superar!... Porque quem ama, confia...
    Beijinhos para todos
    Orquídea azul

  • Orquídea azul comentou a entrada "amar cegamente...!" à 12 anos 1 mês atrás

    Olá António
    A questão que eu muitas vezes me coloco é... Por que será que nós, seres humanos buscamos constantemente a perfeição se não a podemos alcançar? Quando conhessemos alguèm e o pomos de lado por causa de uma deficiência, esquessemo-nos de que, até as pessoas que não têm nenhuma limitação física, t~em as suas falhas e imperfeições. Aí, eu pergunto-me... o que é isso de encontrar a pessoa serta?... A pessoa serta não é uma pessoa perfeita que não tenha nenhumas faltas, nem tão pouco uma pessoa que reuna todas aquelas características com que nós sonhamos... Se fosse assim, a pessoa com quem iriamos dividir a vida teria de sair da nossa própria imaginação ou ser uma parte de nós mesmos... No meu ver, a pessoa que nasce para nós é uma pessoa que nos compléta... Que tenha características parecidas com as nossas, mas que as tenha também diferentes para nos poder completar... Tem de ser por vezes a vóz da nossa conciência... Pois bem... o que eu acho é que, quando uma pessoa que nós conhessemos e com a qual simpatisamos ou até nos apaixonamos, e essa pessoa deixa-nos de lado ou nem nos quer conhesser por causa da deficiência ou doença, então é porque ela, de serteza absoluta, não era a pessoa serta para nós. Isso por vezes não consola nada, pelo menos no princípio, enquanto a desilusão doer... mas uma porta que se fecha, outra vai-se abrir...
    Temos de encarar a vida dessa f´´orma...
    Beijnhos

  • Orquídea azul comentou a entrada "amar cegamente...!" à 12 anos 1 mês atrás

    olá amigo Marciél!
    Obrigada pelo teu comentário, foste o primeiro e até agora único a abrir esta conversa. Eu estou plenamente de acordo comtigo. O amor tem de ser cego no sentido em que não deve olhar a limitações nem preconceitos, mas sim seguir em frente, a pesar das dificuldades. Mas a pesar da minha fé no amor ser inabalável, isto é um tema que sempre inspira sertas inseguranças, medos, receios, deçepções e também boas experiências para partilhar, menságems de esperança. é mais ou menos como na amizade... Muitos invisuais têm dificuldades em encontrar verdadeiros amigos, e no amor que é muito mais frágil acontesse a mesma coisa. Eu não creio que haja alguém, cego ou normovisual, com deficiência ou não, que não tenha reservas em relação a si mesmo e medo de se apaixonar, ou que não ache em sertos moentos que a limitação o impéde de se aproximar de sertas pessoas...
    Convido-vos mais uma vês a abrirem-se neste espaço e converçar sobre esse assunto tão delicado quanto importante para toda a humanidade, e para toda a criação...
    Beijinhos e abraços para todos!
    Orquídea azul

  • Orquídea azul comentou a entrada "apresentação" à 12 anos 1 mês atrás

    Olá Alice!

    Nós já nos conhessemos virtualmente, pois jjá teclamos algumas vezes graças ao meu primeiro blog do lírio branco. Como vês, escrever é muito bom, ajuda a criar pontes entre as pessoas, e ajuda também a desabafar! Nunca desistas de escrever no blog, mesmo que não te respondam logo á primeira.
    Eu só agora é que tenho tido tempo para vir mais aqui ao lerparaver, porque, até agora, não tinha tido acesso á net no trabalho. á noite raramente já costumo ir ao pc, primeiro porque me deito sedo, e depois, porque ha outras coisas que também precisam da minha atenção...
    Gostei muito daa tua apresentação e da maneira franca, directa e alégre como escreves. Quanto ao teu emprego, compreendo que estejas muito feliz, pois podemos-nos considerar ums sortudos se tivemos a ipótese de ter um emprego! Eu estou á 4 mêses no meu e estou muito feliz também. Também pediste ajudas técnicas para o teu local de trabalho? Como funciona o teu trabalho, o que fazes no dia-a-dia? Só atendes telefónes ou também tems de fazer algum tipo de registos? Como te dás com os teus colégas e superiores?
    Tudo de bom para ti e para todos da nossa comunidade
    Orquídea azul

  • Orquídea azul comentou a entrada "nós e os erros no trabalho" à 12 anos 1 mês atrás

    Olá Alice, Ana Cristina, Tiago, josé Filipe e todos os participantes nesta conversa muito interessante, como todas aqui no nosso site.
    Ana Cristina, eu concordo comtigo, sim. Eu acho que depende muito da mentalidade como tu encaras os estudos. Eu sempre fui uma pessoa que levou o estudo muito a sério, que cumpria os horários, que fazia os trabalhos de casa, ás vezes sabe Deus com que falta de vontade e força!...(risos) Eu acho que o estudo é uma especi de ensaio geral para a vida proficional. Ha questões em que estudar é mais "light", ha outras em que é mais ingrato, até pelo simples facto de não ser remonerado...(riso) Mas quanto á nossa questão, ou seja, no que toca aos erros, vai dar basicamente no mesmo. Só que por vezes, no emprego ha mais responsabilidade... é por isso que o estudo é uma maneira de ensaio geral... Eu acho que não ha erros iremediáveis, mas por vezes, m erro no imprego pode ser mais "Fatal" que um erro cometido na escola. Seja como for, errar é humano, e aprender é viver...
    Beijinhos para todos
    Orquídea azul

Páginas



1 a 10 de 13