Está aqui

Comentários efectuados por aldinha

  • aldinha comentou a entrada "PROBLEMAS NAS RELAÇÕES FAMILIARES OU NO NAMORO, QUE ENVOLVAM A DEFICIÊNCIA VISUAL" à 12 anos 3 meses atrás

    não podia estar mais de acordo com a tua exposição, realmente temos que arrostar as dificuldades que estão ao nosso redor com muita pertinácia, obstinação, até porque a nossa força de carácter, personalidade vincada terá um forte impacto nos outros e ganhará o seu respeito, mesmo que não o dêem a entender.

  • aldinha comentou a entrada "PROBLEMAS NAS RELAÇÕES FAMILIARES OU NO NAMORO, QUE ENVOLVAM A DEFICIÊNCIA VISUAL" à 12 anos 3 meses atrás

    realmente é assim como referiram nos comentários precedentes, a mais potente segregação emana das próprias famílias dos deficientes, umas vezes por receio de que algo de mal aconteça aos deficientes, outras por serem produtos de uma cultura discriminadora, mas o super-protecionismo é a causa que mais afecta e corta as asas, pois para que a família, mormente os pais se sintam seguros incorrem numa proteção desmedida que trunca por completo as asas, ou seja cercea a possibilidade de uma vida independente e de auto-realização sem grilhetas de familiares, depois estas amarras que vêm da família extrapolam na outra parte da sociedade que é uma réplica da nossa. isto de ser deficiente é duro, não se limita a carregar este fardo por uma vida mas também suportar os preconceitos dos outros, que são preconceitos do nosso entorno...

  • aldinha comentou a entrada "PARTE 2 DE: PORQUE É QUE ALGUÉM NASCE COM PROBLEMAS NOS OLHOS?" à 12 anos 3 meses atrás

    porque será que deus terá que ser forçosamente bom?! deus essa criação do homem por receios, medos, inseguranças atávicas e não ele o criador do homem, deus essa criação antropomórfica ou seja à nossa imagem, quer então dizer que deus tem que ser bom, ou os homens assim desejam, mas especulando na possibilidade pouco verosímil de deus existir, porque o demiurgo todo poderoso não poderia ser uma entidade equânime, imparcial ou até cruel ou má! porquê, simplesmente porque assim não nos serviria de consolo, daí que deus é uma equação para nos consolar, então como que um lenitivo, um bálsamo para as nossas desgraças, uma explicação dogmática para as nossas questões mais insondáveis e irresoluveis, concluindo deus é uma âncora que nos serve para tudo. mas nietzsche, sartre ou camus não cederam a estes facilitismos, e eu uma alentejana de têmpera também não, por isso digo deus só existe na nossa necessidade de explicações para as nossas desgraças, de amigo na hora das tempestades, então profiro: deus sou eu, não, não é soberba, é coragem de ferir a susceptibilidade do sagrado, e no meu ar profano, qual gentio ou ímpio sem possibilidade de remissão, mesmo correndo o risco de ser castigado, castigado como? se deus é bom, sim sancionado, então ó alentejano esquecido já não te recordas das pragas do egipto, mas dirão os mais religiosos, aí era por uma boa causa ou seja libertar os hebreus do jugo esclavagista do faraó, e eu apenas me quero emancipar do espartilho ancestro das grilhetas da cultura religiosa, mas estas amarras são transversais a todas as religiões, por isso finalizo dizendo viva à desssacralização do homem, até porque os animais não carecem de tais bóias de salvação. bem sei que assim é mais fácil aceitar as vicissitudes e desventuras desta existência terrena e ter a ilusão dum prémio no além, mas acho que poderíamos sem religiões criar e forjar uma ética muito mais pura e menos fanática, a chamada moral ateia, não necessitava de ser anti-deus como camus perfilhava, chegava ser apenas sem um deus uma vida neutra , acéptica de crendices míticas, mas sei que é pedir demais ao cerebro pré frontal, mas a esperança sem superstições me alimentará nesta odisseia.

  • aldinha comentou a entrada "a esperança é sempre a ultima a morrer, ou se calhar não é bem assim..." à 12 anos 4 meses atrás

    O hospital de são josé foi para mim também na década de noventa um autêntico hospital dos horrores, quano lá cheguei ainda via noventa por cento do olho esquerdo, pois lá apanhei uma infeção que me destruiu a visão por completo, tive que sair de lá caso contrário ainda ficava sem os olhos, foi em coimbra que me curaram a infeção, mas a visão foi-se para sempr

  • aldinha comentou a entrada ""Mais inventores" para melhorar vida dos deficientes" à 12 anos 4 meses atrás

    com todo o respeito e apreço pelo esforço, dedicação, arrojo e inventiva dos inventores, mas quanto aos representantes governamentais nestas cerimónias, a minha profunda lamentação, até parece que estudaram a obra de lenie riffenstall o triunfo da vontade, é só propaganda, e em termos práticos, quase nada, a não ser que estejamos todos enganados , e os portadores de deficiência que necessitam de ajuda e solidariedade estejam nas beneméritas instituições: bpn, bcp ou no bpp...