Está aqui

Comentários efectuados por Anacristina

  • Anacristina comentou a entrada "eu apresento-me" à 12 anos 6 meses atrás

    Olá, agradeço por escreveres o comentário no meu blog. Como dizes, não nos devemos desvalorizar.
    Estou no instituto de S. Manuel desde os cinco anos, mas a minha terra não é no Porto, mas em Vale de Cambra.
    Agradeço pela disponibilidade. Sem dúvida, está a ser uma experiência totalmente nova ter-me inscrito no lerparaver. Pelo menos assim me parece, porque finalmente conheço pessoas que sabem valorizar, que vivem coisas idênticas... e não é por inveja, mas até me sinto feliz por isso.

    Um abraço

    Ana

  • Anacristina comentou a entrada "carta para o menino Jesus" à 12 anos 6 meses atrás

    olá, marciel.
    Sim, penso que te conheço pessoalmente, andaste no S. Manuel com o Sérgio. Ainda era pequenina... ainda lá estou!
    Que fazes agora?
    Manda-me o teu e-mail, se quiseres e manda-me o teu endereço do MSN.

  • Anacristina comentou a entrada "eu apresento-me" à 12 anos 6 meses atrás

    É bom conhecer pessoas de todo o tipo. Estou habituada a lidar com muitas pessoas com alguma deficiência desde surdos até deficientes profundos. É experiência boa, porque aprendemos com eles. Mas também é má porque quem for sensível sofre quando vê que o outro não se sabe explicar quando lhe dói algo, quando sabe que teve um acidente e ficou deficiente...
    Sim, gostava de te conhecer melhor. Que, se não fosse pedir muito, me falasses de tuas experiências, de tuas dificuldades... do que tu quisesses.
    Porque também é bom saber que há pessoas que também precisam da ajuda de outros deficientes.
    Olha, a propósito de deficientes... a primeira vez que fui para o S. Manuel, ainda com cinco anos, apesar de muito traquina já tinha aquela sensibilidade.
    E ainda hoje me pergunto como é que aquele rapaz entende tudo, não fala mas entende, sorri quando nos conhece... muito inteligente... até faz olhinos às raparigas!
    Teve um acidente que o deixou paralisado. Não fala, mas entende perfeitamente aquilo que lhe dizem.... adora ouvir palavrões. é uma festa!
    E, no entanto, há um dia que ele tem crises muito fortes de asma, de choro, grita... e vim a saber que toda a família dele morreu, menos o avô. Será que é a sua lembrança do dia do acidente?
    Adora ver o avô. Está no lar quando o instituto fecha....
    Por isso acho engraçado saber experiências de outros que são deficientes. Sejam cegos, deficientes motores... porque é diferente.

    abraços

    Ana

  • Anacristina comentou a entrada "De quando somos obrigados a ter (baby? sitter)" à 12 anos 8 meses atrás

    meu nome é Ana Cristina e tenho de confessar que não pude deixar de conter algumas gargalhadas. Peço desculpa pela minha sinceridade... mas será que nós, cegos, somos seres de outro planeta? Enfim, sem comentários... e por mais que se diga o que se passa, cuidam que somos estranhos... nada de grave, não?
    Por outro lado, gostaria de o elogiar pela sua forma descritiva. Que poder descritivo! De qualquer modo, esperemos que para a próxima, o hotel citado tenha mais condições.

  • Anacristina comentou a entrada "Um novo e desejado episódio da história da princesa" à 12 anos 8 meses atrás

    meu nome é Ana Cristina e fui, desde sempre um pouco afastada de todo o mundo até aos cinco anos, em que entrei para o instituto de S. Manuel. Foi uma experiência muito boa, porque via os outros lerem e havia sempre quem dissesse:
    - coitadinha, nunca vai poder ler!
    Sentia-me triste.
    Até que um dia isso acabou!
    Mas... há semelhanças entre nós. Quando me foi apresentada a primeira professora de mobilidade, tive medo e vergonha. Medo que me olhasse de maneira diferente, vergonha porque sabia que me iam ensinar a andar na rua e não ensinaram os outros.
    E não queria aceitar o facto de ter que andar de bengala. Era uma coisa que marcava muito a minha pessoa. Todos iriam saber que eu era cega.
    Até que percebi que estava a ser completamente idiota. E decidi mudar de ideias. E assim, a primeira vez que fui à rua foi significativo. Perdi o medo de pedir ajuda e senti que estava a dar um grande passo para estar junto dos outros.

  • Anacristina comentou a entrada "Primeiro DVD inclusivo apresentado hoje em Lisboa" à 12 anos 8 meses atrás

    é óptimo sabermos que, pouco a pouco, nós vamos tendo as oportunidades que os normovisuais têm. Se, até agora ir ao cinema para uma pessoa cega era difícil, agora., com novas tecnologias tudo será possível, até para os deficientes auditivos. Não deixam de ser boas notícias! É bom sabermos que há preocupação em que haja igualdade entre todos nós

Páginas



71 a 76 de 76